Nada está no lugar, a não ser minha consciência!

(...) me recordo das diversas vezes que você arrumou desculpas para não fazer algo comigo, de quanto te ligava e seu celular só dava caixa postal, da forma como evitava postar fotos nossas em redes sociais, nunca me liguei muito a isso, por acreditar que ninguém precisava saber da nossa felicidade a não ser a gente, várias pessoas me alertaram, falando de como era a sua vida antes da minha presença, que você tinha todas as meninas que quisesse e que comigo foi diferente, eu me orgulhava de ter feito a diferença na sua vida, ou achar que fiz, porém como o passar do tempo percebi que nossos programas não mais lhe agradava, que você arrumava desculpas para sair sem minha companhia, até que você saiu uma vez e nunca mais voltou, comigo só ficaram as lembranças, a saudade e a sensação de que eu tinha feito algo errado, que a culpa era minha (...)

E de verdade eu queria de acordar e ver que cada coisa voltou para o seu devido lugar, que não tem mais o seu cheiro na minha roupa e que dentro do meu armário não sobrou nem uma meia sua se quer, queria desbloquear meu celular e não receber mensagens preocupadas, perguntando como eu estou, dizendo que sou forte e que vou superar tudo isso, pessoas tentando explicar que não entendem como você me deixou, partiu e nem se deu ao trabalho de explicar. Alguns amigos tentam dizer que você foi um idiota, um babaca e todos aqueles nomes carinhosos que pensam que ao falar me deixa bem.

Só que não, eu quero sentir essa dor, preciso sentir essa dor e superar isso, toda vez que eu abro os olhos eu descubro que nada mais está no lugar, que seu cheiro ainda se encontra em cada peça das minhas roupas, que tem coisa sua no meu armário e muito de você ainda na minha vida, para piorar nada que alguém fale vai tirar essa dor do meu coração, os dias já não são mais os mesmos e por diversas vezes eu tenho a sensação de que está me faltando um pedaço. Nada mais se encaixa, a dor começa ser companheira, mesmo quando você eu tento fugir dela, sensação de que todos a minha volta sabem o que aconteceu, vontade de olhar bem para algumas pessoas e dizer:

- Sim ele me largou e agora estou aqui caída no chão. 

Permito-me chorar o que tanto que precisar, recuso-me atender a ligação de quem quer que seja, não posso usar ninguém para levantar do chão, eu preciso fazer isso sozinha e por mim. Sento na cama e começo a separar tudo que me lembra de  você, as fotos que tiramos juntos, o chaveiro, a lista de noivado que tanto planejávamos, as meias, livros, sinto que ao tirar cada coisa tão nossa da minha casa, estou tirando você aos poucos da minha vida, quando abro a gaveta de roupas suas que eu estava evitando a dias, encontro uma carta sua:

(...) Princesa, por favor, não me odeie, promete? Só que não dava mais para mim essa situação e todo esse relacionamento, tenho o costume de ser solto e ser da noite, você nunca iria entender minhas manias e gostos, sei que você se esforçou e reconheço que foi esse seu esforço que nos manteve firmes nesses quase quatro anos, a forma como você fazia com que as coisas funcionassem, como você gostava de ficar no sofá, de não fazer nada ou fazer, você não se importava onde estava, você queria estar comigo, no começo eu queria ficar só contigo e isso me fazia muito bem, depois com o passar do tempo eu percebi que queria você e quem mais me quisesse, princesa eu assumo, eu não sou o homem para namorar você, precisa ser muito homem para ter um relacionamento com você e eu não fui, desculpa eu falhei, tive que partir sem me despedir, sei que seus olhinhos cheio de lágrimas me fariam desistir, porém foi preciso, no futuro você irá me agradecer. (...)

Ao ler essa carta todas ás lagrimas que segurei por dias rolaram, o cara assume que não teve peito para segurar um relacionamento e deseja que eu o entenda, respirei fundo, liguei meu computador e digitei a resposta e o ponto final dessa história.

(...) Querido ex.
Hoje eu não sou mais a sua princesa e não serei mais a princesa de ninguém, sempre desconfiei que você não tivesse peito para segurar a onda de ter um relacionamento, você ainda permanece o mesmo menino que quer coisas novas diariamente, hoje me arrependo dos quase quatro anos que estive ao seu lado, sei que sou mulher demais para você e só quero que você saiba de uma coisa, se você tivesse sido homem o suficiente para me dizer que não queria mais, meus olhinhos não iriam ficar cheios de lágrimas, o bom de ter encontrado essa carta agora é que posso responder aos nossos amigos todas as dúvidas que reinavam, o problema nunca foi eu e sim você que  não soube largar a vida de solteiro. Muito obrigada pelos quase quatro anos de escola, pode ter certeza que hoje eu já te agradeço, não precisa ser no futuro, te desejo toda a felicidade do mundo, estou seguindo meu caminho, eu serei sempre a mulher independente e você vai continuar sendo o menino que deseja balada, querido ex., obrigada por me ensinar que homem como você eu não devo aceitar mais nem de graça. (...)






.

0 comentários:

Postar um comentário

<< >>