Virou amor.

" E olhando para nossa fotografia, me surpreendo, não sabia que cabia tanto amor ali".

Quando menos esperava você apareceu, e eu juro que não queria te olhar, tentei te odiar, e juro de verdade que tentei não me apegar, não é ironia, só não queria me apegar a um menino, tão novo, mais com o olhar tão doce. Para garota, acorda, reage, volta para si, não se envolva, não vai, e teimosa que sou, não me ouvi.

Me entreguei, me joguei, e simplesmente voei, você me conquistou, cativou, e caraca virou amor, não pode garota, não pode, reage. E eu não reagi, ao seu lado já não mais raciocinava, seus olhos brilhavam e ele percebeu o amor. Não podia e não devia, porém não mais podia evitar.

Minha rotina mudou, agora você estava incluso, era eu e você, passamos a pensar em nós, a agir como nós, programas de solteiro não mais existia, era eu e você, independente de frio ou de calor. Fomos nos adaptando, nos ajeitando e sim nos amando.

Não pude evitar, foi mais forte do que eu, e então eu percebi que era amor, quando vi que me olhava da mesma forma, aquela forma compreensiva sabe, aquela coisa de casal bobo e apaixonado, pois é, não deu para evitar, virou amor.

"E bastou um olhar para eu entender, meu coração a você pertencia".
 


0 comentários:

Postar um comentário

<< >>