Exalando amor!

"Exalo amor por todos os meus poros, quem não sabe lhe dar com o cheiro de amor, prenda a respiração por favor".

Eu exalo o amor porque sim, eu gosto do cheiro dele (mesmo que algumas vezes ele cheire sangue), amo por simplesmente amar, sem buscar explicações, lógicas ou teorias, amo porque é simples e porque faz parte de mim - amo porque o amor me faz ser assim, tão livre, tão solta e tão louca, se o meu excesso de amor te assusta me desculpa, eu não sei fingir que o amor não me consome - porque sim ele me consome inteira, não fica um pedaço meu para fora que não tenha amor.

O amor é uma das armas mais poderosas, posso não ser muito boa nessa arte de manusear uma arma, porém eu me esforço muito para que cada pessoa ao meu lado usufrua um pouco desse meu amor, um amor todo meu, que tem meu jeito, meus defeitos e algumas manias, que não gosta quando lhe jogam um balde de água fria e que muitas vezes quando rejeitado só sabe chorar (ás vezes me questiono se esse meu amor não é uma perfeita criança).

E por diversas vezes percebo que sim, ele tem a inocência de uma criança, com algumas manias de um adulto, porém a inocência permanece ali, acreditando nas coisas, nas pessoas, a ponto de entregar assim, sem nem antes verificar - vai devagar, mais uma vez você vai se machucar - bum, está  no chão novamente e a frase típica martelando na cabeça - eu avisei: não se joga, não dessa vez.

Amor não é um jogo, é um sentimento e com sentimentos não se brinca, não se anula e muito menos se ignora, ele não é esmola, não se pode dar o que sobra, o amor precisa ser inteiro, totalmente, seja do avesso, torto, pode mesmo já ter sido quebrado e consertado, porém ele precisa ser inteiro.

"Na inocência de criança o amor me ensinou, não ame esperando a doação da mesma forma, ame porque faz bem e porque você sabe amar - ame por você"!



1 comentários:

<< >>