Tudo novo de novo!

Eu fiz um trato com a solidão tinha jurado que não mais abriria seu coração, me sinto largada no banco de uma praça, eu e meus pensamentos, caminhando com o sofrimento. Esse misto de sentimentos me tira do eixo e muitas vezes eu me vejo pelo avesso.
Pode ser que um dia disso eu venha me desprender, mais não sei quanto tempo vai demorar para isso acontecer. Não desejo esse sentimento para ninguém, é estranho quando você decide não se entregar para mais ninguém.
Muitas pessoas passaram pela minha vida e de verdade eu me questiono porque nenhuma delas continuo, me envolvi com falsos amores, experimentei amargos sabores, meu coração quebrou, mandei mensagens que nunca obtiveram respostas.
Já me desiludi muito nessa vida, cada fim de relacionamento me abria uma ferida, um questionamento, uma certeza de que o problema era eu, de que não servia para me relacionar, que uma vida a dois estava completamente fora dos meus planos.
Porém com o tempo o coração vai se acalmando e a gente entende que se relacionar com uma pessoa corre o risco de não dar certo, e que a culpa não é minha e nem dele, talvez não era o momento exato para aquilo acontecer. Por mais que doa, e devo confessar que doeu para caralho até eu entender isso, que eu não sou o problema, que eu não tenho o dedo podre, que não sou autora de péssimas escolhas e que uma hora chegara alguém de verdade, que caminhara lado a lado comigo, e não vai importar quantos tratos eu tenha feito com a solidão, essa pessoa será capaz de levar meu coração e de dar um novo sentido para cada escolha, para cada caminho.
Chegara com um jeitinho só dele e deixará tudo com um jeitinho só nosso. O caminho pode ser longo, mais tenho certeza que o premio será maravilhoso!

4 comentários:

<<